Mergulho orgânico existencial

A artista plástica Karla Lessa congrega, em seu trabalho visual, duas vertentes que se complementam por intermédio da técnica, seja no nanquim, na pintura, na aquarela ou na escultura. Ambas apontam trajetórias a serem desenvolvidas e aprofundadas pela pesquisa e pela prática contínua.

Existe um aspecto orgânico que provém de um diálogo com a natureza e com as formas que se articulam no espaço por meio de curvas e linhas que criam uma atmosfera misteriosa, em que a abstração se faz presente e estabelece um movimento que alude à dinâmica de corpos e de seres em constante transformação.

Outra faceta está associada a uma linguagem que aponta para os dilemas da existência pela maneira como são criados silêncios que obrigam a pensar sobre o sentido da vida. Essa vertente, mais forte quando menos referências traz do mundo concreto e considerado real, gera infinitas possibilidades de desenvolvimento.

É por meio da pesquisa, principalmente em obras em preto e branco, sépia e em tons acinzentados, que a artista atinge resultados mais significativos, que interrogam o observador e o colocam perante as questões filosofias tradicionais gregas sobre o sentido de estar no mundo, obrigando a mergulhar, numa óptica orgânica e existencial, no intermitente diálogo entre passado, presente e futuro.

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *